Depende de terceiros?

“Eu dependo de terceiros”!
Foi uma das frases mais faladas nos primórdios da Promoção, onde a demanda era atendida de maneira mambembe, não existia processo e toda a execução ficava calcada na contratação de fornecedores, cabendo a agência fazer o gerenciamento e coordenação do JOB.

Quando era chegado o momento de apresentação dos relatórios, fornecimento de informações, produção de materiais, construção de estandes e qualquer outro tipo de ação pensada e vendida para um determinado cliente, vinha o perrengue de justificar o atraso, a falta do que falar, a qualidade do material, etc, etc, etc.

Era nesse momento que a famosa frase era verbalizada entre a equipe envolvida e por consequência, para o cliente.

Obviamente o resultado era catastrófico, o que comprometeu em muito na construção da imagem do mercado promocional.

E ainda hoje sofremos com esse passado.

O curioso é que nesses últimos anos, mesmo com a evolução e profissionalismo do mercado, o processo para a execução da maioria dos JOBS continua sendo feita exatamente do mesmo jeito que há 20 anos, ou seja, por terceiros.

Isso porque esse modelo é quase imutável uma vez que sempre será necessária a contratação de fornecedores específicos para entregar qualquer tipo de ativação que a gente venha criar.

O que mudou de lá pra cá foi o processo instituído pelas agências para a identificação dos fornecedores aptos a realizar a entrega da maneira mais adequada, buscando espelhar a imagem e posicionamento da agência junto ao respectivo fornecedor.

Hoje a relação agência fornecedor é totalmente integrada, com alto grau de comprometimento, na maioria das vezes formando uma equipe única zelando pela excelência da execução e satisfação total do cliente.

Nesse momento é onde se deixa de ser um simples fornecedor para um grande parceiro.
Essa mudança de comportamento e visão do negócio é o que possibilita o mercado promocional continuar se desenvolvendo, tornando-se mais respeitado e com uma imagem mais consolidada.

Isso não quer dizer que a frase “Eu dependo de terceiros” deixou ou deixará de ser usada, o que mudou foi o porquê da sua utilização.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on Google+0Share on LinkedIn0