Promocionalizesse

Há algum tempo atrás, se alguém perguntasse em que ou com o que você trabalha, a resposta mais simples seria certamente: publicitário. A forma mais genérica de dizer qual a sua profissão sem ter que explicar muito.

Isso porque se você respondesse Promoção, de duas uma, ou a pessoa perguntava se é o tipo de trabalho que coloca promotora na rua distribuindo folhetos ou mudava de assunto para não se complicar.

O ponto é que tudo evoluiu, e Promoção é algo que hoje tem tanta relevância no mercado do que qualquer outro tipo de disciplina. A necessidade de aproximação das marcas junto ao seu target, da construção de relacionamentos visando a fidelização, o incentivo a compra, o aumento da visibilidade e exposição entre outros diversos objetivos, acaba por deixá-la como prioridade no planejamento de um gerente de produto de qualquer grande empresa, alavancando ainda mais o uso dessa disciplina como meio de ativação.

Outro dia mesmo, estava na praia com alguns amigos conversando sobre esse louco e intenso mercado, quando uma senhora ouviu o assunto e curiosamente veio puxar conversa falando que seus filhos também trabalhavam com “isso”. Eu querendo ser engraçado mandei a tradicional frase que costumamos trocar com quem trabalha na área: “Que coisa, seus filhos também não estudaram?”.

Nem preciso falar que fui bem infeliz. O semblante da mulher fechou e de maneira bem seca disse que seus filhos estudaram muito para trabalhar nessa área. Logicamente nosso extenso diálogo se encerrou naquele momento, após eu tentar explicar para ela que se tratava de uma brincadeira do mercado, e de que não era bem assim, que o estudo é importante, bla, bla, bla…

Mas, depois refletindo sobre meu comentário, percebi que não estou tão errado assim, a depender do ponto de vista com o qual se encara esse assunto.

A promoção é algo que assim como algumas outras profissões, pode despertar em uma pessoa como um dom nato, algo que você acaba desenvolvendo com a prática e a vivencia do dia a dia. O estudo, a teoria e os cursos vêm a complementar e aprimorar a qualidade e conteúdo de um profissional. Veja o meu exemplo.

Desde muito pequeno, sempre que pedia qualquer besteira para meu pai, como qualquer criança normal, ouvia a frase “Vai trabalhar, com o seu dinheiro você compra!”. Dito e feito, com 8 anos de idade tava pedindo emprego no supermercado do bairro como empacotador. Obviamente não fui contratado, e esse episódio virou orgulho para meu pai e é repetido até hoje nas tradicionais reuniões familiares.

Porém esse ingênuo gesto representou para ele a indicação de uma característica da minha personalidade, que no futuro pudesse direcionar qual seria a profissão mais indicada para meu desenvolvimento. Concluiu: Marketing.

Para reforçar ainda mais minha teoria sobre o dom, durante a faculdade conheci a mulher da minha vida, namoramos 6 meses, casamos em 9 meses, ganhamos 1 filho lindo, uma família, várias dividas e muitos sonhos. Quer algo mais promocional do que isso? Que assim como muitas campanhas, podem mudar por completo a vida de um contemplado.

Quando vejo todas as coisas que aconteceram e acontecem na minha vida, fico com a certeza de que tenho promoção no sangue, assim como a maioria das pessoas que atuam nessa área.

Para descobrir se você tem ou não promoção no sangue é muito simples, basta fazer um paralelo com os fatos da sua vida traduzidos em uma campanha, provavelmente você verá alguma relação, além de se divertir com os possíveis títulos que assinariam cada job.

A minha por exemplo, Promoção Estudou, Casou, Tomou!

 

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on Google+0Share on LinkedIn0